venerdì 29 marzo 2013

Trimestre musical em Santo António dos Portugueses



Istituto Portoghese di Sant’Antonio in Roma
Via dei Portoghesi, 2 - 00186 ROMA
Tel.: +39 06 68802496 - Fax: +39 06 6865234
appuntamenti@ipsar.org - www.ipsar.org - www.ipsarorgan.org

Aprile

Domenica 7.4.2013
18.30 World organ festival
Festival organistico mondiale
in cooperazione con il Seminario maggiore di Oporto
Organista: Cristina Garcia Banegas
(Montevideo/URUGUAY)
Programma: “Bach incontra Piazzolla”

Domenica 14.4.2013
18.30 Concerto di organo
Organista: Barry Jordan
(Magdeburgo/GERMANIA)
Programma: opere di Nyman, Bach, Bolcom

Domenica 21.4.2013
18.30 Concerto di organo
Organista: Hans Ola Thers
(Copenaghen/DANIMARCA)
Programma: opere di Gade, Hartmann,
Bach, Reger, Widor, Tournemire

Domenica 28.4.2013
18.30 Concerto di organo
Organista: Andrzej Chorosinski
(Varsavia/POLONIA)
Programma: opere di autori polacchi antichi,
Vivaldi, Chopin, Schumann, Smetana


Maggio

Domenica 5.5.2013
18.30 World organ festival
Festival organistico mondiale
in cooperazione con il Seminario maggiore di Oporto
Organista: Joseph Nolan
(Perth/AUSTRALIA)
Programma: opere di Widor, V e VI sinfonia

Domenica 12.5.2013
18.30 Concerto di organo e pianoforte
Organista titolare: Giampaolo Di Rosa (Roma)
Programma: opere di Bach, Liszt, Wagner

Sabato 18.5.2013
19.00 Concerto di fisarmonica
Fisarmonicista: Massimiliano Pitocco (Roma)
Programma: opere di Bach, Franck

Domenica 19.5.2013
Pentecoste
18.30 Concerto di organo
Organista: Roman Perucki
(Danzica/POLONIA)
Programma: opere di Bach, Markull, Reger, Łuciuk

Sabato 25.5.2013
21.00 Notte di Fado
Clara Cristão, Voce
Paulo Valentim, Chitarra portoghese
Bruno Costa, Chitarra classica
Programma: musica portoghese

Domenica 26.5.2013
18.30 Concerto di organo
Organista: Franz Hauk
(Ingolstadt/GERMANIA)
Programma: opere di Bach, Mozart, Mendelssohn, Liszt


Giugno

Domenica 2.6.2013
18.30 Concerto di organo
Organista: Olivier Eisenmann
(Zurigo/SVIZZERA)
Programma: opere di Mendelssohn,
Merkel, Reinecke, Garovi, Eisenmann, Bonnal

Sabato 8.6.2013
19.00 Concerto di organo
Organista: Jakob Lorentzen
(Copenaghen/DANIMARCA)
Programma: opere di Bach, Mulet, Franck,
Hasselmans, Sark, Moe, improvvisazione

Domenica 9.6.2013
Dia de Portugal
Giornata del Portogallo
17.00 S. Messa con benedizione
e distribuzione del pane di Sant’Antonio
Presiede: S. E. R. Mons. Matteo Maria Zuppi,
Vescovo Ausiliare della Diocesi di Roma

Giovedì 13.6.2013
Sant’Antonio
18.30 S. Messa con benedizione
e distribuzione del pane di Sant’Antonio
Presiede: Rev. P. Angelo di Placido, O.


Amaliana...

Com os votos de boa Páscoa, a nossa leitora e amiga Maria Vittoria Q. manda-nos "la locandina della casa-museo (e Fondazione) di Amalia, che puoi inserire nel blog nell'interesse di qualche viaggiatore che fosse diretto in Portogallo."

Muito obrigado, Maria Vittoria!



Páscoa feliz...

Com os versos de Branca de Gonta Colaço, Via dei Portoghesi deseja aos seus leitores e amigos uma Páscoa feliz.



Páscoa…


Já volta a Páscoa… E como Abril vem lindo!...
Incenso ao ar subindo
de toda a terra em flor…
Velho ritual a desdobrar-se eterno!...
Eu compreendo: - É necessário o Inverno;
é necessária a dor,

para que aos corações, é à natureza,
depois dessa tristeza,
volte um prazer subtil…
Para que ao sol, depois da noite escura,
rebrilhe a formosura…
E torne a ser Abril.

Deus, que renova os sonhos e os poetas,
a luz e as borboletas,
eternamente moças tornará
as velhas frases, que ao correr das eras,
em idas primaveras
tantos disseram já:

Aleluia, Aleluia!... Hossana, Hossana!...
- Que estranho encanto emana
deste festivo som!... -
Oh meu amor, – o bem que nos queremos!...
Como é bonito o mundo em que vivemos…
- E como Deus é bom!...




Branca de Gonta Colaço (1880-1945)
in Últimas Canções, 1926



Branca Eva de Gonta Syder Ribeiro Colaço Lisboa, 8.7.1889, ibid. 22.3.1945), foi uma escritora e recitalista portuguesa, erudita e poliglota, que ficou sobretudo conhecida como poetisa, dramaturga e conferencista. Era filha da inglesa Ann Charlotte Syder e do político e escritor português Tomás Ribeiro. Casou com Jorge Rey Colaço, um ceramista de renome, tendo publicado a sua obra sob o nome de Branca de Gonta Colaço.

"Pessoa, il Quartiere e la Terracotta" - Firenze, Galleria della Feltrinelli Internazionale - dal 2 al 30 aprile 2013


Mostra: "Pessoa, il Quartiere e la Terracotta" 
Firenze, Galleria della Feltrinelli Internazionale Via Cavour, 12
Dal 2 al 30 aprile 2013




Pessoa, il Quartiere e la Terracotta, mostra che viene adesso presentata nella Galleria Spazio della Feltrinelli Internazionale, con lavori in ceramica, disegno e pittura su carta, ha lo stesso titolo e la stessa tematica di quella che tra gennaio e aprile 2012 è stata presentata nella Casa Fernando Pessoa a Lisbona, essendo costituita per la maggior parte da lavori esposti in quell'occasione, a cui se ne aggiungono altri creati posteriormente. Il titolo della mostra si giustifica perché, oltre a voler declinare secondo varie prospettive e temi il ben noto e austero profilo fisionomico di Pessoa, vuole anche "ritrarre", con una certa ironia, quei tratti caratteristici del poeta nell'informalità di un comune cittadino che discretamente vive in Campo de Ourique, quartiere di Lisbona dove visse i suoi ultimi anni. Ironia particolarmente evidente nelle piccole sculture in terracotta che immaginariamente ci mostrano Pessoa nella sua routine giornaliera. Como ho avuto l'opportunità di scrivere alla fine del catalogo della "Casa Fernando Pessoa" …Modellare nella terracotta immaginarie ricreazioni della sua vita reale, talora avvolte in un indiscreto quanto ironico sguardo sul suo quotidiano, ritratti, frammenti di poesie, è il mio modo di rendere omaggio al poeta e il filo conduttore per la lettura di questa mostra… Accanto al nucleo tematico centrale, Fernando Pessoa, presento un piccolo insieme di lavori ispirati alla tradizionale arte di modellare e dipingere la ceramica, propria dei popoli e delle culture del "Mare Nostrum", da sempre sorprendente per la grande bellezza e sensualità che da alla volumetria degli oggetti creati e per la straordinaria intensità che irradia dai suoi colori. Creatività artistica che nei secoli XV/XVI ebbe tanta influenza sull'origine della azulejaria* portoghese e, come nel mio caso, trova eco in alcuni dei contemporanei ceramisti portoghesi. |

Teresa Cortez

*azulejaria, arte della decorazione con azulejos, piastrelle di terracotta dipinta e smaltata

giovedì 28 marzo 2013

A palavra ao estudante... MARIA SERENA FELICI: "Os loucos"




Não sei de psiquiatria, não sei nada que me possa tornar competente numa matéria como esta; posso, contudo, dizer o que penso, o que provém de certa observação da realidade e de conhecimentos anteriores. Uma vez, ainda na escola, assisti a uma conferência sobre a doença mental, em que um grupo de psicólogos e psiquiatras nos ensinaram que não é preciso ter medo dos “loucos”, que a mental é uma doença como muitas outras e que pode acontecer com todos. É verdade; mas eu não consigo não pensar, talvez clinicamente errando, certamente aliás, que os que chamamos loucos são pessoas que não conseguiram aceitar o mundo por como ele é. E que, por certo moto de rebelião que eu, romanticamente, admiro, criaram-se, mesmo em um nível ainda completamente incosciente, um mundo-outro onde talvez não haja tanta frieza e crueldade como neste em que passamos a vida. Já que citei o Romantismo, aliás, todos sabem que a Loucura é um topos da cultura romântica: na literatura como na arte, ela é o fim a que são destinados os infeliz (estava a escrever os vencidos da vida, mas optei por outra solução para não criar ambiguidades).

Mas não apenas no Romantismo: a da loucura é um topos que percorre transversalmente toda a história da cultura e particularmente da literatura, mantendo o mesmo sentido de refugium pecatorum: veja-se Luigi Pirandello, grande escritor italiano do século XX cuja mulher tinha uma forma de doença mental; Pirandello fez da loucura o alvo da sua produção literária, chegando a derrubar o limite “médico” entre saúde e doença mental. Como podemos, diz-nos Pirandello, designar alguém como louco se, na verdade, todos nós temos a nossa própria realidade, que fabricamos pela simples exigência de sobreviver? O facto de algumas pessoas falarem sozinhas em voz alta poderá sem dúvida ser sintoma de doença mental, mas o contrário, isto é portar-se “normalmente” (palavra horrível) em público, poderá dar-nos a certeza de que a nossa realidade é certa, óptima, indiscutível? O que os chamados loucos veem diante de si, ou as vozes que ouvem, não é o mesmo que nós vemos e ouvimos. Mas afirmar que não é “real” é muito mais complicado do que possa parecer. No dia daquela conferência, na escola, eu tive vontade de fazer uma pergunta que afinal não fiz, sabendo que seria uma pergunta “louca”: se eles “não fazem mal a ninguém”, como uma psiquiatra algo egocêtrica (não deixava falar os outros) não parava de repetir, porque não deixá-los em paz na sua realidade? Porque fechá-los em hospitais, quando no mundo há quem seja muito perigoso e está livre de fazer mal aos outros com as suas políticas que matam os pobres? Perigoso pela sociedade é quem tem o poder, não quem o não tem e nunca o terá.

Termino citando outra grande escritora do Novecento itailiano, Elsa Morante, que em Il mondo salvato dai ragazzini imagina que quem devolve a alegria a um mundo triste, cínico, sem esperanças, seja um adolescente com doença mental. No final do poema, esse rapaz que nem fala, que apenas toca uma pequena flauta e é afastado por todos acaba morto pelos nazis; e o mundo, ao perder o som desafinado da flautinha alegre, perde até o menor rastos de encanto que lhe restava. 

MARIA SERENA FELICI

mercoledì 27 marzo 2013

4 de Abril: Rui Serra expõe em Santo António dos Portugueses



4 aprile - Galleria IPSAR: Rui Serra,”IN MEDIO STAT VIRTUS”



Il Rettore dell’Istituto Portoghese di Sant'Antonio in Roma,
Mons. Agostinho da Costa Borges,
sotto l’alto patrocinio di S. E. l’Ambasciatore del Portogallo presso la Santa Sede
Dott. António de Almeida Ribeiro

ha il piacere di invitare la S. V.
all’inaugurazione della mostra

IN  MEDIO  STAT  VIRTUS

RUI  SERRA

che avrà luogo giovedì 4 Aprile 2013, alle ore 18.30

Istituto Portoghese di Sant'Antonio in Roma
Via dei Portoghesi, 6

La mostra rimarrà aperta sino al 28 Aprile 2013
dal mercoledì alla domenica, dalle 16.00 alle 19.00



Patrocinio TAP Portugal




RUI SERRA
Elvas, 1970.
Licenciatura em Artes Plásticas – Pintura, Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa, 1993.
Mestrado em Artes Plásticas – Pintura, F.B.A.U.L., 2006.
Doutorando em Belas-Artes – Pintura, F.B.A.U.L., desde 2010.
Assistente de Pintura na F.B.A.U.L., desde 2003.


Exposições Individuais recentes
2003
Vandalismo antes da Felicidade, Galeria Arte Periférica, C.C.B., Lisboa.
2006
Pisar o Risco, Galeria Arte Periférica, C.C.B., Lisboa.
2008
Quando Nascer o Sol Terás Renunciado, Galeria 111, Lisboa.
2010
Pelo Buraco da Agulha, Galeria Graça Brandão, Lisboa.
A Ceia, (Reposição), Museu do Chiado, Lisboa.
2011
20 Mil Anos Depois, Galeria Arte Periférica, C.C.B., Lisboa.


Exposições Colectivas recentes

2003
ARCO’03, Stand Arte Periférica / Lisboa, Madrid.
Feira de Arte Contemporânea, Stand Arte Periférica / Lisboa, F.I.L., Lisboa.
2004
ARCO’04, Stand Arte Periférica / Lisboa, Madrid.
Feira de Arte Contemporânea, Stand Arte Periférica / Lisboa, F.I.L., Lisboa.
2005
Feira de Arte Contemporânea, Stand Arte Periférica / Lisboa, F.I.L., Lisboa.
2006
Feira de Arte Contemporânea, Stand Arte Periférica / Lisboa, F.I.L., Lisboa.
2007
10 Artistas, Galeria 111, Porto.
Exposição Colectiva, Lisbon Lounge / Galeria 111, Aeroporto de Lisboa, Lisboa.
Feira de Arte Contemporânea, Stand Galeria 111 / Lisboa, F.I.L., Lisboa.
2008
100 Artistas à Volta do Papel, C.A.M.B., Palácio Anjos, Algés.
2009
Exposição Colectiva, Galeria Graça Brandão, Porto.
Equinócio de Verão, Galeria 111, Lisboa.
Arte e Natureza, Galeria da F.B.A.U.L., Lisboa.
2010
Século XXI-Anos 10, C.A.M.B., Palácio Anjos, Algés.
D’Aprés Nuno Gonçalves, Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa.
2011
A Preto e Branco, Galeria Graça Brandão, Lisboa.
Feira de Arte Contemporânea, Stand Arte Periférica / Lisboa, F.I.L., Lisboa.

Representa a Galeria Arte Periférica (Lisboa) desde 1991.
Representou a Galeria Zero (Algés) de 1991 a 1992, Galeria Quadrum (Lisboa) de 1992 a 1994, Galeria Fernando Santos (Porto) de 1998 a 2002, Galeria 57 (Madrid) de 2000 a 2006, Galeria 111 (Lisboa e Porto) de 2006 a 2008 e Galeria Graça Brandão (Lisboa) de 2009 a 2011.

Obras adquiridas pelo Ministério da Cultura (Secretaria-Geral), Museu do Chiado, M.E.I.A.C. de Badajoz, Câmara Municipal da Maia, Portugal Telecom, Caixa Geral de Depósitos, Banque Privée Edmond de Rothschild Europe, Fundação de Serralves, Fundação P.L.M.J., Fundação Paço d’Arcos, Fundação António Prates, Colecção António Cachola, Colecção Ivo Martins e outras colecções particulares nacionais e internacionais.

4 e 5 Abril, seminário: "Alguns percursos na Literatura de Viagens Portuguesa"



giovedì 4 aprile (Aula 8, 12:00-14:00) e venerdì 5 aprile (Aula 8, 14:00-16:00), la professoressa Maria de Fátima da Costa Outeirinho dell’Universidade do Porto terrà un seminario intitolato:

Alguns percursos na Literatura de Viagens Portuguesa: 
ontem e hoje

Il seminario della prof.ssa Outeirinho sostituisce le lezioni del prof. de Marchis (4/4) e del prof. Pippa (5/4). Tutti gli studenti di Portoghese sono, pertanto, invitati a partecipare.


Facoltà di Lettere e Filosofia - Università degli Studi Roma Tre
Via Ostiense, 234

martedì 26 marzo 2013

3 de Abril: Teresa Leonor M. Vale: conferência sobre pratas em Roma: "pezzi unici e insiemi eccezionali"



La collezione di argenti sacri della chiesa di S. Antonio dei Portoghesi: 
pezzi unici e insiemi eccezionali

Teresa Leonor M. Vale
IHA-CI, FLUL

Il Rettore dell’Istituto Portoghese di Sant'Antonio in Roma,
Mons. Agostinho da Costa Borges,
sotto l’alto patrocinio di S. E. L’Ambasciatore del Portogallo presso la Santa Sede
Dott. António de Almeida Ribeiro
ha il piacere di invitare la S. V. alla conferenza
La collezione di argenti sacri della chiesa di S. Antonio dei Portoghesi: pezzi unici e insiemi eccezionali
Teresa Leonor M. Vale
che avrà luogo mercoledi 3 Aprile 2013, alle ore 18.00
nel Salone Nobile dell’Istituto Portoghese di Sant'Antonio

TERESA LEONOR M. VALE (1967), laureata in Storia e Storia dell’Arte (1989) presso la Facoltà di Lettere dell’Università di Lisbona e dottore in Storia dell’Arte presso la Facoltà di Lettere dell’Università di Porto (1994) con una tesi dedicata all’importazione di scultura barocca italiana in Portogallo nell’ambito dei rapporti artistici e culturali tra i due paesi nel seicento.
Ha anche compiuto studi specialistici in Museologia e Conservazione delle Opere d’Arte ha collaborato per anni con la Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais del Portogallo. Docente di Storia dell’Arte presso la Scuola Superiore di Arte Decorative della Fundação Ricardo do Espírito Santo Silva, presso l’Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias di Lisbona e dal 2012 presso la Facoltà di Lettere dell’Università di Lisbona (di cui Istituto di Storia dell’Arte è ricercatrice), si è dedicata negli anni più recenti sopratutto alla ricerca, con un progetto dedicato all’argenteria barocca italiana e al ruolo degli scultori nell’ambito di questa produzione.
É autrice di diversi libri e articoli tra i quali i più recenti sono
Libri: A Escultura Italiana de Mafra (2002), Escultura Italiana em Portugal no Século XVII (2004), Escultura Barroca Italiana em Portugal. Obras dos Séculos XVII e XVIII em Colecções Públicas e Particulares (2005), Diário de um Embaixador Português em Roma (1676-1678) (2006), Um Português em Roma, Um Italiano em Lisboa. Os Escultores Setecentistas José de Almeida e João António Bellini (2008), Scultura barocca italiana in Portogallo. Opere, artisti, committenti (Roma, Gangemi, 2010);
Articoli: “Eighteenth-century Roman Silver for the chapel of St John the Baptist of the church of S. Roque, Lisbon”, in The Burlington Magazine, Vol. CLII, Nº 1.289, Ago. 2010; “Les acquisitions d’oeuvres d’art du premier marquis de Fronteira, João de Mascarenhas (1633-1670), pour sa demeure des environs de Lisbonne”, in Studiolo. Revue d’Histoire de l’Art de l’Académie de France à Rome, N. 8, Sett. 2010; “Un’acquasantiera argentea genovese in Portogallo. Percorsi trasversali di moduli barocchi”, in Arte Cristiana. Rivista Internazionale di Storia dell’Arte e di Arti Liturgiche, Milano, N. 865, Lul.-Ago. 2011; “L’atelier degli Zappati:opere per il Portogallo di una famiglia di argentieri romani del Settecento”, Elisa DEBENEDETTI, (a cura di), Studi sul Settecento Romano. Palazzi, chiese, arredi e scultura, Vol. I, (coll. Studi sul Settecento Romano, 27), Roma, Bonsignori Editore, 2011; “Di bronzo e d’argento: sculture del Settecento italiano nella magnifica Patriarcale di Lisbona”, in Arte Cristiana. Rivista Internazionale di Storia dell’Arte e di Arti Liturgiche, Milano, Anno 100, N. 868, Gen.-Feb. 2012.


SeiSud em Santo António dos Portugueses

Concluída esta semana a exposição colectiva na galeria do Instituto Português de Santo António em Roma: Sei Sud:
http://www.ipsar.org/modules.php?name=News&file=article&sid=92


Torna a Roma il progetto SeiSud. A partire da giovedì 7 marzo (fino al 24 marzo 2013), i suggestivi spazi dell’Istituto Portoghese di Sant’Antonio (IPSAR), nel centro storico capitolino, tra l’Ara Pacis, il Pantheon e Palazzo Madama, faranno da cornice alle opere di Domenico Cordì, Sebastiano Dammone Sessa, Giuseppe Negro, Fabio Nicotera, Vincenzo Paonessa e Ernesto Spina.Curata da Andrea Romoli Barberini, la mostra all’IPSAR, con opere a parete di vario formato e installazioni site-specific  per un totale di oltre 20 elaborati, è la settima tappa di uno straordinario tour che ha già toccato Umbria (Palazzo Ducale, Gubbio; Galleria Il Gianicolo, Perugia), Marche (Galleria Genus, San Benedetto del Tronto), Lazio (Galleria della Tartaruga, Roma), Emilia Romagna (Galleria Bonioni Arte Contemporanea, Reggio Emilia), Calabria (Palazzo Ducale Arte Contemporanea Maierà) e che concluderà la sua itineranza presso la Galleria Nazionale di Cosenza (Palazzo Arnone).

“Non è il nome di un gruppo, ma potrà diventarlo. SeiSud è soltanto, almeno per ora, il titolo di una mostra itinerante. Un po’ domanda, un po’ affermazione, è specchio bifronte che riflette e “rapisce” il sé e l’altro da sé; sintesi estrema di una situazione dell’arte che esce allo scoperto per rivendicare, nella piena consapevolezza del proprio fare, senza proclami e senza polemiche, un ruolo e uno spazio nel dibattito artistico in atto [...] Non è una sfida, lanciata o raccolta. E’, invece, nel solco delle esperienze glocal, la mano alzata che annuncia una pacata obiezione. SeiSud è l’esito di una ricognizione mutatasi in progetto. Quindi è, anche e certamente, una proposta [...]” 
 (dal testo in catalogo di Andrea Romoli Barberini)

Eis o video:
http://www.youtube.com/watch?v=7K9SMJPS8kI


lunedì 25 marzo 2013

Nova tradução de Duarte Pinheiro já nas bancas

Acaba de ser publicada mais uma tradução do nosso amigo Duarte Pinheiro, professor de Português em Roma, l'Aquila e Salerno.
Muitos parabéns!


http://www.novadelphi.com/portugal/livros/detail/3/flypage/134/27?sef=hcfpm


Europa Líquida resulta de várias entrevistas feitas a Zygmunt Bauman por Giuliano Battiston e publicadas em Itália. Nestas entrevistas, o sociólogo reflete e propõe novas leituras, alicerçadas numa perspetiva ética, sobre as profundas e rápidas transformações provocadas pela globalização na estrutura dos sistemas políticos e na organização social e a relação com o indivíduo e o exercício da cidadania.

Zygmunt Bauman - sociólogo polaco considerado um dos maiores pensadores da atualidade, começou a sua carreira académica na Universidade de Varsóvia, tendo passado também pelo Canadá, EUA e Grã-Bretanha. Na Universidade de Leeds foi professor titular e é atualmente professor emérito de sociologia.
Com obra publicada desde há 50 anos, a sua obra atravessa a sociologia, a ética, a política, estudos culturais e os media, a partir do seu conceito fundamental — o da modernidade líquida, marcada por uma ausência de laços duradouros ou significativos.

venerdì 22 marzo 2013

Primavera e Poesia

Começou ontem a Primavera.
E festejou-se também o Dia Mundial da Poesia.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Dia_Mundial_da_Poesia

Aqui fica, para os leitores de Via dei Portoghesi, de Augusto Gil, uma poesia que fala de Primavera...



Boca talhada em milagrosas linhas,
A luz aumenta com o seu falar.
Esta manhã, um bando de andorinhas
Ia-se embora, atravessava o mar.

Chegou-lhes às alturas, pela aragem,
Um adeus suave que ela lhes dissera,
-E suspenderam todas a viagem,
Julgando que voltara a primavera...
Augusto Gil

Leitura encenada de "IL SIGNOR PIRANDELLO È DESIDERATO AL TELEFONO"

Leitura encenada de "IL SIGNOR PIRANDELLO È DESIDERATO AL TELEFONO" de Antonio Tabucchi | INSTITUTO ITALIANO DE CULTURA DE LISBOA | Segunda-feira, 25 de Março de 2013 às 19h00


Segunda-feira, 25 de Março de 2013 às 19h00
no Instituto Italiano de Cultura
Rua do Salitre, 146 – 1250-204 Lisboa

Lotação limitada. Reserva obrigatória pelo tel. 213 884 172

No primeiro aniversário do falecimento de Antonio Tabucchi

o Instituto Italiano de Cultura de Lisboa

tem o prazer de convidar V. Exa. para a leitura encenada de

Il Signor Pirandello è desiderato al telefono
de Antonio Tabucchi

direcção de Jean Paul Bucchieri

com Marcello Urgeghe e Jean Paul Bucchieri



Il Signor Pirandello è desiderato al telefono - Único trabalho teatral de Antonio Tabucchi, a acção desenvolve-se num manicómio de Portugal onde, perante um público de manequins e de loucos, um actor falido personifica Fernando Pessoa. Ele "improvisa" e imagina telefonar a Luigi Pirandello e confiar-lhe os seus tormentos, porque "Pirandello sabe lidar com as personagens que estão armadilhadas, escravas de uma máscara". Não resulta que Pessoa e Pirandello se tenham conhecido, mas poderia ter acontecido, porque o dramaturgo siciliano veio a Lisboa em 1931 para assistir à estreia mundial do seu “Sogno... ma forse no”.

Jean Paul Bucchieri nasceu em Itália em 1967 e reside em Portugal desde 1993. Doutorado na FMH da Universidade de Lisboa. Frequentou o Curso de Encenação de Ópera da Fundação Calouste Gulbenkian. Faz parte do Corpo Docente da Escola Superior de Teatro e Cinema. É membro integrado e investigador do Centro de Investigação em Artes e Comunicação. Destacam-se a sua participação em projectos de Bob Wilson como assistente e intérprete bem como as colaborações com vários encenadores portugueses. Como criador, apresenta regularmente os seus projectos na área das artes performativas. Conduz uma investigação científica sobre o trabalho do intérprete e a sua relação com a escrita cénica contemporânea.

Marcello Urgeghe nasceu em Roma em 1966. Vive e trabalha em Lisboa. Desenvolve o seu trabalho de actor em Cinema e Teatro. É co-fundador da companhia Cão Solteiro Teatro que criou espectáculos com a dramaturgia e literatura de Wallace Shawn, Harold Pinter, Tchekov, Samuel Beckett, Michaux, Calvino, Patrícia Highsmith e Herberto Helder entre outros autores, em colaboração com Nuno Carinhas, Rogério de Carvalho e Miguel Loureiro. Colaborou em espectáculos do Teatro Praga entre vários. No cinema colaborou em filmes de José Álvaro de Morais, Teresa Villaverde, João Canijo, João Botelho, José Nascimento, Catarina Ruivo, Bruno de Almeida, Valeria Sarmiento, entre outros realizadores.

mercoledì 20 marzo 2013

13 de Março: Radio 3 homenageou Tabucchi - e agora está disponível on-line


Mercoledì 13 marzo, alle ore 21.00, Isabella Mangani ha partecipato al "Teatro in diretta" di Radio3.

La regista Teresa Pedroni ha curato la riduzione teatrale de "Gli ultimi tre giorni di Fernando Pessoa" di Antonio Tabucchi, che ha portato in scena con Massimo Popolizio e Gianluigi Fogacci, mentre Felice Zaccheo e la Mangani hanno curato gli inserti musicali.


Appuntamento con Antonio Tabucchi - con saudade
Un omaggio al grande scrittore a quasi un anno dalla sua scomparsa

"Gli ultimi tre giorni di Fernando Pessoa" di Antonio Tabucchi
Adattamento teatrale e regia di Teresa Pedroni

con Massimo Popolizio e Gianluigi Fogacci
musica dal vivo Isabella Mangani (voce) e Felice Zaccheo (chitarra classica e chitarra portoghese)

Interventi di Paolo Mauri, Andrea Bajani, Teresa Pedroni
con un contributo audio di Maria José de Lancastre

Ora Radio 3 ha già pubblicato video e podcast della serata di omaggio ad Antonio Tabucchi. Ecco i link:
  • fate clic qui per il podcast (selezionando poi "Serata omaggio per Antonio Tabucchi" tra i podcast del 13 marzo)
  • fate clic qui se invece volete aggiungere le immagini alla vostra esperienza d'ascolto. 

Ultimo aggiornamento: il 12 aprile Isabella Mangani sarà a Maranola (Formia, LT) in trio con Stefano Donegà e Silvano Boschin per una serata dedicata a Lisbona da un punto di osservazione un po' distante... il golfo di Napoli, da cui proviene.

Pagina facebook di Isabella Mangani

Notícias do Instituto Italiano de Cultura em Lisboa

Publicamos algumas notícias que temos vindo a receber das actividades promovidas e/ou apoiadas pelo Instituto Italiano de Cultura em Lisboa - com quem nos congratulamos e que saudamos!

1) Exposição 8900 FORMAS DE FELICIDADE | LA GALLERIA ITALIANA (ASCIP) | Rua da Restauração, 409 - 1º 4050-605 Porto | 23 de Março de 2013 às 17h300



2) UGURU apresenta LUDOVICO EINAUDI. Novo disco nas lojas. Apresentações ao vivo em Março: 22 de Março (Lisboa, CCB) - 23 de Março (Porto, Casa da Música) 
http://www.uguru.net/ludovico-einaudi-ensemble-apresenta-novo-disco-no-ccb-e-casa-da-musica/



3) 8 1/2 FESTA DO CINEMA ITALIANO em Portugal | Lisboa (20-28 de Março) Coimbra (2-5 de Abril) Porto (4-7 de Abril) Funchal (11-14 de Abril) Loulé (19-21 de Abril) Luanda (6-9 de Junho)
http://www.festadocinemaitaliano.com/



martedì 19 marzo 2013

Presidente da República em Santo António dos Portugueses

Publicado em
http://sicnoticias.sapo.pt/incoming/2013/02/25/ltima-edicao


Papa Francisco reúne Portugal em Roma

IN http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=94856


Octávio Carmo, enviado da Agência ECCLESIA ao Vaticano 

Roma, 18 mar 2013 (Ecclesia)

O ministro português dos Negócios Estrangeiros confessou-se hoje “emocionado” com a eleição do Papa Francisco e elogiou a opção do líder da Igreja Católica pelos mais pobres.
“Eu senti uma grande emoção quando o novo Papa foi efeito: um Papa que decide chamar-se Francisco é todo um programa; um Papa que vem do hemisfério sul é todo um desafio; um Papa que é jesuíta é toda uma referência”, disse Paulo Portas, em declarações aos jornalistas portugueses em Roma.
O membro do Governo disse que o “sorriso” de Francisco é “inspirador de uma enorme bondade”, algo de que “o mundo precisa”.
“A simplicidade deste Papa é algo que vai marcar profundamente, de modo que fiquei e estou muito emocionado”, acrescentou.
O ministro dos Negócios Estrangeiros frisou ainda que “a opção preferencial pelos mais pobres” faz parte da “essência” da doutrina católica.
Portas integra a delegação nacional para a celebração de inauguração do pontificado, marcada para terça-feira no Vaticano, numa comitiva liderada pelo presidente da República, Aníbal Cavaco Silva.
Jorge Mario Bergoglio, argentino e jesuíta, de 76 anos, foi eleito na quarta-feira como sucessor de Bento XVI, após um Conclave de dois dias com cinco votações secretas, e escolheu o nome de Francisco pela primeira vez na história dos papados.
O presidente Cavaco Silva manifestou hoje a sua intenção de convidar o novo Papa a visitar em Portugal, tendo em vista o centenário das aparições de Fátima, em 2017, à imagem do que já tinham afirmando os responsáveis da Igreja Católica.
Para Paulo Portas, uma eventual visita papal a Portugal seria “uma grande alegria”.
Os dois responsáveis estiveram reunidos com membros da comunidade emigrante na igreja de Santo António dos Portugueses, na capital italiana.


José Tolentino Mendonça: "Francisco, reconstrói a minha Igreja"

IN http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=94803



É verdade que o nome Francisco tem representantes de altíssimo alcance na tradição (de Francisco de Assis a Francisco Xavier ou a Francisco de Sales), mas porventura ao ouvir a escolha do nome “Francisco”, por parte do novo papa, o pensamento da maioria de nós se tenha virado para a figura dopoverello e para as palavras que lhe dirigiu o Cristo de São Damião: “Francisco, reconstrói a minha Igreja”. A Igreja de que Jorge Mario Bergoglio é agora pastor precisa evidentemente de reconstrução. Os desafios são imensos, quer internamente quer no diálogo com o mundo. Os tempos são de reconfiguração: o que se sente é que as estruturas herdadas de uma determinada época estão exaustas (por exemplo, o estrito modelo da paroquialização) e não servem convenientemente as realidades emergentes no seio da própria Igreja. O problema da rarefação das comunidades tem-se agravado. A transmissão da fé debate-se com problemas evidentes que as estatísticas dolorosamente descrevem. A formação do laicado, que surgiu com uma força renovada no Concílio Vaticano II, arrefeceu; e a verdade é que, mesmo com poucos padres a Igreja continua demasiado clericalista. O ministério dos presbíteros não só não tem crescido para satisfazer as necessidades do quadro pastoral, mas passa hoje por uma indefinição quanto ao estilo de presença. Por outro lado, o mundo complexifica-se sempre mais e a cultura deixa de partilhar com o cristianismo uma gramática simbólica comum, ao mesmo tempo que lhe dirige um olhar ora indiferente, ora expectante. 

Que se pode esperar do Papa Francisco? Da sua primeira alocução, marcada por uma inspiradora simplicidade, ficaram-nos duas palavras e um gesto. A primeira palavra foi “confiança”. Retomando a imagem da Igreja como caminho, o papa referiu a necessidade de um pacto de “confiança entre nós”. E a Igreja precisa de reganhar confiança. A outra palavra foi “fraternidade”. Muito se tem falado ao longo das últimas décadas de construirmos um modelo de Igreja comunional, mas todos conhecemos as dificuldades e impasses. Sem dúvida, que só uma comunidade que se interpreta em chave fraternal pode dar corpo a formas efetivas de comunhão. E o gesto – um maravilhoso gesto – foi o novo papa inclinar-se para acolher a oração do povo que pedia a bênção de Deus para o seu pastor. Quando o papa abençoou a Igreja e as mulheres e os homens de boa vontade, sentimos que uma nova estação começou.

Inauguração do Pontificado de Francisco I




O Papa Francisco lançou nesta terça-feira um apelo aos responsáveis económicos, políticos e sociais para “não permitirem que os sinais de destruição e de morte acompanhem o progresso do nosso mundo”. Todos devem ter “respeito por toda a criatura de Deus e pelo ambiente”, sublinhou.
“Tudo está confiado ao homem. Quando o homem falha nessa responsabilidade, quando não cuidamos da criação e dos irmãos, a destruição acontece”, disse, num registo em que se percebe a influência de Francisco de Assis, figura da Igreja cujo nome escolheu.
“Em todas as épocas há Herodes com projectos de morte, [que] destroem e desfiguram o rosto do homem e da mulher”, disse também, na homilia de inauguração do pontificado, na Praça de São Pedro, em Roma.
O novo líder dos católicos afirmou também que o “verdadeiro poder” de um Papa é “o serviço humilde, concreto”.
Ao comentar a leitura do Evangelho que invoca José, marido de Maria, mãe de Jesus, disse que o pontífice deve “abrir os braços para […] acolher com afeição e ternura toda a humanidade, especialmente os mais fracos, os mais pobres, os mais pequenos”.
“Não devemos ter medo da bondade, nem da ternura”, disse, em voz forte, provocando aplausos da multidão.
Francisco, que prestou homenagem ao seu “venerado antecessor”, Bento XVI, recebeu no início da cerimónia os símbolos que marcam o início do pontificado: o pallium – uma estola branca com uma cruz vermelha, que lhe foi colocada pelo cardeal protodiácono, o francês Jean-Louis Tauran; e o anel papal  – em prata dourada e não em ouro, em sinal de humildade – que lhe foi colocado na mão direita pelo decano dos cardeais, o italiano Angelo Sodano.
IN http://www.publico.pt/papa-francisco

lunedì 18 marzo 2013

Convegno internazionale "Medieval Europe in Motion"





il link con il sito Web del Convegno

il profilo Facebook del Convegno

Ringraziamo la segnalazione a Maria Alessandra Bilotta e Alicia Miguélez Cavero, ricercatrici post-dottorato associate all’Istituto di Studi Medievali (IEM) dell’Universidade Nova di Lisbona.

Boas notícias para quem estuda português!!

IN http://nuvola.corriere.it/2013/03/18/lavorare-nel-lusso-in-prima-fila-chi-parla-il-portoghese/

Agradecemos Giulio Maselli pela assinalação!



Lavorare nel lusso: in prima fila chi parla il portoghese



di Marta Casadei

«Você sabe falar em português?». Se per anni la domanda rivolta più frequentemente a commessi, camerieri, assistenti di volo italiani alle prese con clienti stranieri è stata «Do you speak english?», ai soggetti sopra citati capita sempre più spesso di sentir pronunciare la versione portoghese dello stesso quesito.

E tutto grazie ai brasiliani che scelgono l’Italia come meta turistica e di shopping: secondo l’ Organizzazione Mondiale del Turismo e il ministero del Turismo Brasiliano, nel 2011 il Belpaese si è attestato al quinto posto come flusso di destinazione dei turisti brasiliani, con circa 275.000 presenze.

Una cifra destinata a crescere, complice l’ interesse sempre maggiore che i brasiliani più abbienti stanno sviluppando verso il lusso made in Italy e i prezzi elevati che i prodotti europei e americani di alta gamma hanno il mercato brasiliano, a causa dei dazi doganali.

A fronte di questa trasformazione in atto, la conoscenza della lingua portoghese sta diventando una skill sempre più richiesta nel mercato del lavoro italiano, specialmente nel settore lusso. A confermarlo sono le offerte di lavoro presenti sul sito Fashionjobs.com, piattaforma online rivolta ai professionisti del settore moda e lusso: un impiego full time a tempo determinato in un corner di abbigliamento di alta moda a Milano; un posto da sales assitant per un punto vendita a Venezia; un contratto a tempo indeterminato da assistente di vendita in una gioielleria nel centro di Roma.

Ad accomunare queste offerte, oltre all’esperienza minima di due anni e alle comprovate capacità relazionali, è l’ottima conoscenza del portoghese: le posizioni di Milano e Venezia, oltretutto, sono riservate esclusivamente ai madrelingua.

In risposta alla domanda di personale in grado di colmare questo gap linguistico aumentano i corsi di portoghese per italiani: l’Ispi, Istituto per gli Studi di Politica Internazionale, ha introdotto per la prima volta i corsi di lingua portoghese proprio per l’anno 2012/13: «Abbiamo avviato tre corsi con 25 iscritti nel primo semestre e 23 nel secondo – fanno sapere dall’Istituto –; i partecipanti sono tutti italiani tranne uno e il corso più frequentato è quello di livello avanzato».

Tornando al mercato del lavoro, specialmente per i marchi del lusso avere in negozio una persona che parli fluentemente il portoghese non rappresenta più solo un valore aggiunto, ma una vera e propria necessità: i brasiliani, infatti, hanno una conoscenza molto limitata della lingua inglese.

In un recente articolo pubblicato sul Globo, uno dei maggiori quotidiani di San Paolo, viene evidenziato come, secondo un’indagine svolta dal British Council, solo il 5% della popolazione padroneggi l’inglese. Bypassando l’ostacolo linguistico, tuttavia, i brasiliani rappresentano un segmento di consumatori affascinati dal lusso e, soprattutto, pronti a spendere al pari di orientali e russi.

Nel paese sudamericano, secondo un rapporto diffuso da Bain&Co alla fine del 2011, risiedono oltre 155mila milionari di cui 5 mila con oltre 30 milioni di dollari di liquidità.

DULCE PONTES in concerto - Auditorium Parco della Musica - Roma - Sabato 30 marzo h. 21.00

IN http://www.embportroma.it/




SABATO 30 MARZO ALLE ORE 21
AUDITORIUM PARCO DELLA MUSICA – SALA SANTA CECILIA

DULCE PONTES IN CONCERTO
La grande interprete a Roma all’Auditorium Parco della Musica

Un grande concerto, con l’Orchestra Roma Sinfonietta diretta dal M° Paolo Silvestri con la straordinaria voce di Dulce Pontes, la cantante portoghese dalle corde vocali cristalline che ha rilanciato il fado, il genere che Amalia Rodrigues portò alla ribalta mondiale. Ma Dulce Pontes si è rivelata anche compositrice  di grande talento coniugando la musica popolare portoghese con altre  forme espressive. Il suo particolare quanto unico stile musicale è infatti il frutto dell'unione delle sonorità piene del fado con quelle più moderne del pop e del folk, portando avanti con grande entusiasmo una ricerca di nuove espressioni musicali. Ha dato nuova vita alla musica tradizionale del suo paese, riarrangiando vecchie canzoni popolari dimenticate e usando strumenti ormai caduti in disuso. La sua ricerca musicale non conosce limiti né geografici né culturali. Oltre che dalla musica iberica, la Pontes attinge anche da altre fonti di altri paesi del mondo: quello arabo, africano, brasiliano, e bulgaro.
Ascolteremo alcuni dei migliori successi della sua carriera (canzoni di Joaquin Rodrigo, José Afonso, Francisco Tarrega, Mikis Theodorakis e Astor Piazzolla) tutti arrangiati per orchestra sinfonica appositamente per questo evento dal M° Silvestri del quale saranno eseguiti anche due brani originali.
L’ Orchestra Roma Sinfonietta, costituitasi nel 1993, ha  collaborato con artisti quali Nicola Piovani, Luis Bacalov, Quincey Jones, Roger Waters, Mariella Devia, Claudio Baglioni, Michael Bolton, Michael Nyman, Gianni Ferrio e da circa 14 anni collabora stabilmente con Ennio Morricone con il quale ha tenuto concerti nei più grandi e prestigiosi Teatri del mondo.



Biglietti in vendita presso il botteghino dell’Auditorium e su www.listicket.it (e ricevitorie convenzionate Lottomatica)

Platea E. 40,00
Galleria centrale  E. 30,00
Galleria laterale E. 25,00

Riduzioni per under 26 e over 65
Platea E. 36,00
Galleria centrale E. 27,00
Galleria laterale E. 22,00

Sconto gruppi (minimo 10 persone)

Platea E 34,00
Galleria centrale E 25,00
Galleria laterale E 20,00


INFO: Ass. Roma Sinfonietta 06 3236104 romasinfonietta@libero.it

Fim-de-semana de festa em Santo António dos Portugueses



No sábado, grande concerto de homenagem a Jean Guillou, o organista titular de Saint Eustache em Paris e inventor do grande Órgão de Santo António dos Portugueses.
Numa noite memorável tocaram Zuzana Ferjencikova (Austria/Repubblica Slovacca)
Ansgar Wallenhorst (Germania) executaram obras do Mestre e no fim Jean Guillou brindou os presentes com uma improvisação.

No domingo, o Instituto Secular das Cooperadoras da Família celebraram durante a função dominical e a seguir, num simpático lanche oferecido nos espaços do Instituto, o seu fundador, Servo de Deus Joaquim Alves Brás.

Ambas as actividades foram muito participadas pela Comunidade portuguesa de Roma e por amigos de Portugal e em ambas estiveram presentes os novos Embaixadores de Portugal junto da Santa Sé.

António Almeida Ribeiro é o novo embaixador de Portugal junto da Santa Sé



O Doutor António Almeida Ribeiro é o novo embaixador de Portugal junto da Santa Sé, depois de ter exercido o cargo de secretário-geral do MNE.
Nasceu em Lisboa, tem 57 anos e é formado em Direito pela Universidade de Coimbra. Desde o início do seu serviço consular já passou pelas embaixadas de Roma, Praia (Cabo Verde), Argentina e Egipto.


IN http://www.agencia.ecclesia.pt/cgi-bin/noticia.pl?id=93151



Portugal: António Almeida Ribeiro vai ser novo embaixador junto da Santa Sé

Atual chefe da carreira diplomática ocupa cargo que foi deixado vago por Manuel Tomás Fernandes Pereira a 2 de abril

Lisboa, 06 nov 2012 (Ecclesia) – O diplomata António Almeida Ribeiro vai ser o novo embaixador de Portugal junto da Santa Sé, segundo a informação confirmada esta terça-feira à Agência ECCLESIA pelo porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).
O pedido de acordo [agrément] já seguiu para a Santa Sé e o diplomata deixará o cargo de secretário-geral do MNE, para o qual fora nomeado há um ano.
O homem escolhido pelo governo português como representante diplomático no Vaticano nasceu em Lisboa, há 57 anos, e é formado em Direito pela Universidade de Coimbra.
Antigo diretor-geral de Política Externa, o até agora chefe da carreira diplomática desempenhou as funções de embaixador em Buenos Aires e no Cairo e foi número dois na representação de Portugal junto da União Europeia.
António Almeida Ribeiro substitui assim Manuel Tomás Fernandes Pereira, que passou à disponibilidade no dia 2 de abril, quando completou 65 anos.
Manuel Fernandes Pereira foi recebido por Bento XVI a 16 de março, numa “visita de despedida”.
Com a última reorganização do Ministério dos Negócios Estrangeiros, a Direção de Serviços de Assuntos Europeus inclui nas suas competências as relações com a Rússia e a Santa Sé.
A Santa Sé, enquanto órgão soberano da Igreja Católica, mantém atualmente relações diplomáticas com 179 Estados, somando-se ainda a União Europeia, a Ordem Soberana de Malta e a Organização para a Libertação da Palestina.
OC