lunedì 3 dicembre 2007

A importância da Imaculada em Portugal




Imaculada Conceição, Padroeira e Rainha de Portugal
A Imaculada Conceição, celebrada pela Igreja Católica a 8 de Dezembro, é o dogma que afirma que Maria foi preservada do pecado desde o primeiro momento da sua existência, dada a sua vocação de Mãe do Filho de Deus que se fez homem.



Este dogma está intimamente ligado à história de Portugal, porquanto a 25 de Março de 1646 D. João IV, à vista da imagem da Imaculada no seu Santuário de Vila Viçosa (Alentejo, Portugal) e como agradecimento da vitória na guerra da Restauração da Independência, a proclamou padroeira e rainha de Portugal, tendo sido desde então representada com a coroa real na cabeça.



Recorde-se que D. João IV protagonizou o golpe que libertou o país de 60 anos de domínio espanhol, a 1 de Dezembro de 1640, e quando a 15 de Dezembro foi coroado rei de Portugal (o primeiro da Dinastia de Bragança), foi o último monarca Português a usar a coroa, oferecida seis anos depois à Virgem.





Na igreja de Santo António dos Portugueses, em Roma, ambiente estranho a esta tradição nacional, a magnífica tela de Giacomo Zoboli (1681-1767) não a Virgem com os atributos reais lusitanos, apesar da obra ter sido encomendada pelo Embaixador Manuel Pereira de Sampaio, como retábulo do altar da sua capela, desenhada por Luigi Vanvitelli e adornada com estátuas de Filippo Della Valle.

2 commenti:

Sapka ha detto...

Ó Francisco, ainda não tinha ouvido chamar "golpe" ao 1º de Dezembro de 1640, que nos restituíu a independência!

via dei Portoghesi ha detto...

Tem toda a razão! Peço desculpa pela falta de sensibilidade tão pouco patriótica na Via dei Portoghesi!
F