lunedì 25 gennaio 2016

CHRISTINE VITALI: «Eu já sei... realmente tudo??»


Pedimos aos nossos alunos que, inspirados em “Reminiscência” de Fernanda de Castro, fizessem uma composição subordinada ao tema «Eu já sei tudo». Aqui está o belíssimo texto da Christine!

 



Tenho sempre em mente uma canção em francês, cantada pelo ator Jean Gabin em 1974, que diz "Maintenant, à 60 ans, je sais... je sais qu'on ne sait jamais (Agora, aos 60 anos, sei... sei que nunca se sabe), como no fim do poema de Fernanda de Castro.

Eu sofro imenso duma síndrome: acho sempre que não sei... nada.

Acontece particularmente com o tema do vinho. Como já contei, tornei-me uma sommelier. Estudei muito para os vários exames porque no assunto (também como noutros assuntos) não se pode inventar nada. 

Eu tive de aprender de cor a História do vinho, os vários métodos de vinificação, as denominações de cada país, as castas locais - tintas e brancas - de cada região, as regras legais das etiquetas das garrafas, a técnica da prova, etc...

O problema foi que, quanto mais estudei e mais soube, também compreendi que nunca era bastante... O mundo do vinho é enorme. A dramática conclusão desse pensamento é que não sabia nada de vinho.

Além disso, encontro frequentemente alguém que me diz "ontem eu bebi este excelente vinho" ou "eu gosto de tal vinho" ou (pior) "o meu vizinho/pai/avô/tio produz (ou produziu) aquele bom vinho" e me pergunta se o conheço (o vinho, não o produtor). Apesar do tanto estudo, infelizmente não posso conhecer todos os vinhos do mundo! Além do mais, eu não sou mentirosa. E quando o meu interlocutor percebe que não sei deste especifico vinho, às vezes parece muito desapontado... É uma grande frustração!

Agora, hei de estudar a língua portuguesa. Já entendo que será um estudo infinito, um trabalho longuíssimo...

Para ajudar-me na minha motivação, e terminar este texto com uma risada satírica, posso dizer EU JÁ SEI TUDO!!

 

Christine Vitali

1 commento:

mtt ha detto...

gostei muitissimo desse texto: obrigado! a Christine tens uma verdadeira vocação literária...